Acabou a Copa e tem muito brasileiro que viajou e está ainda na terra do Putin. Como muitos já sabem, o Meu Barão não foi à Rússia. Preferiu poupar o dinheiro desta vez.

Mas mandou um correspondente à terra de Putin, o Andrei Romanov, que deu várias dicas de como economizar – e se dar bem – na viagem. Neste último post, ele faz sugestões de compras. Confira.

“Meu Barão, além de muitas experiências o turista brasileiro encontrará os souvenirs clássicos para trazer de recordação. O mais tradicional são as matrioskas, bonequinhas de madeira pintadas à mão. Existem de diversos tipos, qualidade e preço. A dúvida é qual comprar.

Se você for presentear aquele conhecido que não entende nada de Russia, uma matrioska de 200 rublos (R$13,00) não decepcionará. Uma opção mais barata é a matrioska como imã de geladeira, que custa 100 rublos (R$ 6,00).

As matriokas mais baratas possuem menos que cinco bonequinhas, uma dentro da outra, com formato praticamente reto lembrando um comprimido em pé. Quanto mais curvilínia a matrioska, mais cara.

A escolha

Na hora de escolher entre milhares de  tamanhos e padronagens, o melhor é começar por um tamanho que agrade. Como o padrão é de cinco bonecas, por 500 rublos ou um pouco menos (R$ 30,00) dá para comprar uma matrioska tradicional. Já com 1.800 rublos (R$ 110,00) você encontra bonecas com 10 peças em formato de uma pera, bem curvilínia, o que representa maior complexidade no trabalho artesanal.

Quem desejar algo alusivo à Copa encontrará uma infinidade de itens: o mascote, um lobo apelidado de Zabivaka; bolas e camisetas que fazendo muito sucesso, embora os preços nesses casos são mais salgados, porque são produtos licenciados da FIFA.

Zabivakas de diversos tamanhos, seja na forma de chaveiro a maiores em pelúcia, custam de 1.000 a 3.000 rublos ( entre R$ 60,00 a 185,00). Já as bolas variam de 900 rublos a pequena (R$ 55,00), a 3000 rublos a oficial (R$ 185,00). As camisetas custam em média 1500 rublos (R$ 90,00).

Ovos Fabergé e shopping

Outro item que faz sucesso são as réplicas dos famosos Ovos Fabergé, obras-primas de joalheria produzidas pelos Czares. Existem em diversas cores e padronagens, e os preços giram em torno de 1000 rublos (R$ 60,00).

Tem shopping na Rússia? Tem! Um embaixo da Praça Vermelha e, ao lado, um o chiquérrimo e secular. Shoppings centers estão por toda parte. Saciam a necessidade da população por consumo, marcas e o altíssimo padrão para atender a demanda dos novos milionários. Assim como no Brasil, toda Moscou está cheia de shoppings centers, além de ruas tradicionais de comércio popular ou de marcas elegantes.

Rua Arbat

A Arbat Ulitsa em Moscou é uma rua de pedestres, sempre lotada durante o dia e à noite. Cheia de bares, lojas de souvenirs, um ponto antigo e tradicional da cidade. Nesta rua se localiza a casa do famoso poeta russo Alexander Pushkin , hoje transformada em museu.

Para quem prefere o estilo modernista de Dubai, a Moscou City, ou Centro Internacional de Negócios de Moscou, não decepciona. O complexo combina atividade empresarial e entretenimento em um único lugar. Possui vários edifícios, centros comerciais e de negócios, com seis arranhas céus com no mínimo 300 metros de altura e arquitetura arrojada, que estão entre os mais altos do mundo.”

 As histórias do Meu Barão na Copa:

Aproveite para se cadastrar no site (www.meubarao.com.br) e comentar os produtos e serviços.