Tá difícil para você, o seu vizinho, para todo mundo. E quanto mais você ouve na TV que a inflação está em queda, com mais raiva fica na hora de ir à feira ou ao supermercado, certo?

O Meu Barão, protetor do bolso alheio, é solidário à sua dor. E sente na pele quando decide fazer compras no mercado para abastecer a dispensa de casa.

Conversando com gente de marketing digital, finanças comportamentais e de vendas, nosso lorde preparou uma listinha. Dez conselhos que podem parecer óbvios, mas que farão toda a diferença na hora das compras. Tome nota:

1 – Pesquise antes de sair de casa. Pode parecer bobagem, mas não é. Veja os sites dos principais supermercados na sua região. Anote as ofertas.

2 – Faça uma lista do que precisa, veja o que há na dispensa. Lista é fundamental para não se perder na hora da compra, aconselham os especialistas.

3 – Gaste sola de sapato. Compre o que estiver em oferta. Lembre-se que os supermercados usam o clássico para atrair clientes: colocam alguns produtos mais baratos, mas não todos. Faça a conta de quanto economiza na média dos gastos. E vá a mais de um supermercado.

4 – Compras de Impulso. Já ouviu falar nisto? São os produtos que ficam, por exemplo, perto do caixa. Estão lá colocados estrategicamente para você ser seduzido a comprar. Evite a tentação, sempre que possível.

5- Você sabia que os produtos que ficam na altura dos seus olhos nas prateleiras pagam por estar ali? E que portanto são mais caros? Sim, isto é verdade. Geralmente os produtos que ficam mais embaixo, quase ao pé da prateleira, são os mais baratos. O próximo passo é verificar a qualidade e comparar um com outro.

6 – Cupons. Fora do Brasil é uma febre, mas aqui ainda está começando. Comece a selecionar cupons de desconto para produtos que você usa na hora de pagar no caixa. Há muitos sites que dão inclusive códigos em QR Code (com leitura de celular) com excelentes descontos.

7 – Evite levar filhos no mercado sempre que possível. Lembre-se de que há sempre o apelo emocional das crianças para comprar isto ou aquilo.

8 – Pague sempre que puder à vista. Evite, sempre, o parcelado dos juros do cartão de crédito, um dos piores juros possíveis.

9 – Tenha foco. Não se desvie do que você se propôs com a sua lista. Mesmo que as “ofertas relâmpagos” sejam maravilhosas e sedutoras.

10- Faça contas. Some, diminua. Veja quanto gastou no mercado mês passado, o que subiu e caiu. E mantenha as finanças sob controle.